glp

Você sabia? O GLP possui menos poluentes e gases tóxicos

Saiba por que o GLP é a energia combustível preferida em todo o mundo

O consumo do GLP como combustível foi sugerido em 1911 no Brasil e, desde então, nunca mais foi substituído. Sua utilização foi aprovada, pois sua queima não produz grande quantidade de gases tóxicos e poluentes, como os óxidos de nitrogênio, carbono e enxofre. Além disso, ele é um combustível que produz uma boa quantidade de calor, se tornando uma das opções mais eficientes e com melhor custo-benefício do mercado.

É consumido mundialmente cerca de 200 milhões de toneladas anuais de GLP. No cenário internacional ele desempenha um importante papel social e ambiental, sendo fundamental no progresso socioeconômico e sustentável, assim como no nosso país.

O poder calorífico de 13Kg de gás LP, por exemplo, corresponde à queima de dez árvores. Ou seja, seu o consumo evita a queima de milhões de árvores no Brasil.

energia limpa

GLP não tem cheiro

Originalmente, o gás liquefeito de petróleo não tem odor. Mas, para alertar o olfato humano em caso de vazamento, foi necessário incluir um composto à base de enxofre, chamado Mercaptan. Sua função é dar ao gás aquele cheiro mais forte, indicando vazamento e evitando possíveis riscos.

Caso sinta esse odor, feche o registro imediatamente. Para conferir se há vazamento de gás, passe uma esponja com água e sabão sobre a conexão válvula/regulador de pressão de gás. Em caso de vazamento, vão aparecer bolhas. Nunca utilize fósforo ou isqueiro, pode ser fatal.

Não acenda a luz e nem ligue o interruptor ou qualquer aparelho elétrico, pois uma grande concentração de gás no ambiente pode gerar uma explosão. Procure deixar as janelas e portas abertas, para que o gás possa se dissipar.
Se o cheiro ainda estiver muito forte, saia do local e ligue para os bombeiros (193).

Veja também:

• O que fazer em caso de vazamento de gás LP?
• GLP: um futuro com energia limpa