glp-em-crematorios-02

GLP em crematórios: segmento em expansão

Ao longo dos anos, a procura pelo serviço de cremação tem aumentado consideravelmente. E o GLP em crematórios está expansão neste setor.

Muito popular no mundo e ainda em processo de crescimento no Brasil. O mercado que oferece o serviço de cremação é visto com curiosidade. Mas, devido à redução do espaço em cemitérios e os altos preços dos túmulos, o segmento observa uma mudança de comportamento do consumidor.

No Brasil, o número de crematórios aumentou 1000% nos últimos vinte anos. Entre 2017 e 2018, houve 35% mais cremações no país. Segundo o Sincep, sindicato dos cemitérios e crematórios do Brasil, Porto Alegre é a capital onde a cremação é mais aceita, alcançando 25% dos óbitos, seguida de São Paulo e Rio de Janeiro.

A cremação requer a assinatura de dois médicos legistas, enquanto o sepultamento só exige um, além de um intervalo de 48 horas depois da morte.

glp-em-crematorios-01

Mas como funciona o processo de cremação?

O processo de cremação incinera de forma rápida e higiênica, por meio de equipamentos de alta tecnologia projetados exclusivamente para este fim. Primeiramente os corpos são armazenados em câmara fria, por no mínimo, 24 horas. Após este período, o corpo e a urna funerária são incinerados no forno de cremação. Este forno é alimentado com GLP a uma temperatura de 850 a 1200°C. Essa é a temperatura suficiente para queimar os tecidos corporais sem a ação direta da chama.

Os corpos são incinerados individualmente, não havendo contato com restos mortais de terceiros. A fumaça gerada no processo de cremação é purificada antes de ser lançada na atmosfera. Portanto, ela é liberada sem odor no meio ambiente.

Depositadas em uma urna funerária, as cinzas passam pela fase de resfriamento e moagem antes de serem entregues aos familiares em data previamente agendada.

Alguns clientes do segmento são atendidos pela Gaslog. Entre eles estão: Pet World Crematório e Funerária Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, de Curitiba, e o Crematório Catarinense, com unidades em Palhoça e Jaguará do Sul.

Veja também: